A insônia aumenta o estresse e o risco de doenças cardíacas

A insônia aumenta o estresse e o risco de doenças cardíacas

A gente desliga de tudo durante as horas vagas, mas deixar as redes sociais de lado é difícil, não é mesmo? Mas o uso excessivo da internet durante o dia (isso mesmo, durante o dia!) pode indicar que você tem algum problema de sono e agravar ainda mais essa situação.
Um estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, divulgado pela revista americana Time, mostrou que navegar no Facebook várias vezes durante o dia pode significar que você dorme menos do que precisa. Os resultados da pesquisa, realizada com estudantes da universidade, revelam que a falta de sono acarreta distração, que acaba levando as pessoas para a correrem para a internet.
E o inverso também. O tempo excessivo nas redes sociais faz com que muitos internautas tenham dificuldade para dormir, como explica o médico especialista em medicina do sono Sérgio Barros.
“Primeiro que é um tempo que você retira do descanso para ficar na internet. Uma questão que precisamos considerar também é que olhar muito para o computador ou o celular pode forçar demais os olhos”, alerta.
Aos 22 anos, o estudante de direito Felipe Rodrigues dedica muito tempo extra acessando as redes sociais. Na opinião dele, seu aproveitamento do sono seria melhor se ele ficasse menos tempo na internet.
“Não tenho grandes problemas com o sono, mas acho que dormiria melhor se reduzisse o tempo que passo no Facebook e outras redes sociais”, comenta o estudante.
Cama
O especialista aponta um outro problema relacionado ao hábito excessivo, que é acessar a internet dentro do quarto.
“Cama é lugar para dormir ou namorar”, brinca o médico. “Usar o espaço para outras coisas, como resolver problemas de trabalho, ou interagir nas redes sociais pode criar uma dificuldade, posteriormente, para a pessoa dormir naquele espaço”.
Crise aguda
De acordo com o médico, o recomendado para um adulto é dormir cerca de sete horas por dia. O médico ainda esclarece que muitas noites mal dormidas têm efeito acumulativo e podem levar a uma crise crônica de sono. “Aquela horinha a mais que você deixa de dormir todo dia pode causar um problema mais grave que muita gente não imagina.”
A lista de consequências da falta de sono para a saúde é extensa. Entre elas, está até o aumento do risco de doenças cardiovasculares, como o infarto e a hipertensão arterial. E tem mais riscos: veja abaixo outras consequências.
Doenças cardiovasculares
Dormir pouco pode aumentar as chances de uma pessoa desenvolver uma doença no coração.
Estresse
É difícil ficar de bom humor quando não dormimos bem, não é mesmo? É que a falta de sono causa estresse.
Imunidade baixa
A privação de sono reduz a produção de células de defesa no corpo, aumentando o risco de contração de infecções ou outras doenças.
Concentração
Quem dorme menos, está mais propenso a ter problemas de concentração no trabalho, na faculdade ou em qualquer outra atividade.
Alterações de peso
Dormir pouco pode tanto causar ganho de peso quanto um emagrecimento não saudável. O sono tem um papel importante na regulação do peso corporal.
Diabetes
Poucas horas de sono acarretam aumento na produção de substâncias que reduzem a ação da insulina no organismo.
Cérebro
A insônia prejudica a formação dos neurônios, prejudicando a memória e aumentando o risco de enfrentar uma doença neurológica.
Fonte: Sérgio Barros, médico especialista em medicina do sono

 

Leave a Comment